Uma publicação da Editora Brasil Energia

Exploração

Oferta Permanente

Modalidade de licitação visa diversificar o perfil de investidores em área para exploração e campos em produção (veja mapas interativos com os blocos…

Diversificar e descentralizar o investimento em exploração e produção de petróleo, especialmente em terra, é o objetivo da Oferta Permanente. Como o nome sugere, essa modalidade desenvolvida pela ANP disponibiliza ativos permanentemente, tanto campos devolvidos (ou em processo de devolução), quanto blocos exploratórios ofertados em rodadas anteriores e não arrematados e blocos devolvidos à agência. […]

Foco: Bacia de Santos

Dos mais de 740 poços perfurados na bacia, quase 200 resultaram em descobertas. Após 2017 a área exploratória praticamente triplicou

Dos mais de 700 poços perfurados na bacia, quase 200 resultaram em descobertas. A partir de 2017 a área exploratória praticamente triplicou e hoje a área concedida em Santos soma 14,2 mil km²

Foco: Bacia do Jequitinhonha

A Bacia de Jequitinhonha tem apenas 38 poços exploratórios perfurados até hoje, sendo seis terrestres e 32 marítimos

A Bacia de Jequitinhonha tem apenas 38 poços exploratórios perfurados até hoje, sendo seis terrestres e 32 marítimos

Foco: Bacia do Solimões

Todos os 13 blocos em exploração no Solimões foram concedidos na 7ª Rodada, em 2005, e atualmente são operados pela russa Rosneft, que comprou as…

Todos os 13 blocos em exploração no Solimões foram concedidos na 7ª Rodada, em 2005, e atualmente são operados pela russa Rosneft, que comprou as concessões da PetroRio

Foco: Bacia do São Francisco

A bacia tem cinco blocos em concessão, num total de 2,7 mil km², arrematados na 7ª e 10ª rodadas, A maioria sob avaliação de descobertas

A bacia tem cinco blocos em concessão, num total de 2,7 mil km², arrematados na 7ª e 10ª rodadas, A maioria sob avaliação de descobertas

Foco: Bacia do Paraná

Praticamente metade dos poços exploratórios que a bacia tem hoje (125) foram perfurados entre 1950 e 1970.

Praticamente metade dos poços exploratórios que a bacia tem hoje (125) foram perfurados entre 1950 e 1970.

Foco: Bacia do Pará-Maranhão

As campanhas de perfuração da Bacia Pará-Maranhão começaram ao final da década de 1970 e seguiram até o começo da década de 1990, quando foram…

As campanhas de perfuração da Bacia Pará-Maranhão começaram ao final da década de 1970 e seguiram até o começo da década de 1990, quando foram interrompidas. É uma região de nova fronteira, com apenas 34 poços exploratórios perfurados até o momento, dos quais 25 foram secos sem indícios ou abandonados.

Foco: Bacia do Espírito Santo

A parte offshore da Bacia do Espírito Santo é explorada desde a década de 1970 e é considerada como uma região relativamente pouco conhecida. Já a…

A parte offshore da Bacia do Espírito Santo é explorada desde a década de 1970 e é considerada como uma região relativamente pouco conhecida. Já a porção onshore é classificada como madura.

Foco: Bacia do Ceará

A exploração na região começou na década de 1970, com atividades da Petrobras, única companhia a conduzir campanhas de perfuração na região até hoje.…

A exploração na região começou na década de 1970, com atividades da Petrobras, única companhia a conduzir campanhas de perfuração na região até hoje. A expectativa, no entanto, é que em breve a situação mude, já que todos os cinco blocos sob concessão na bacia estão nas mãos de petroleiras estrangeiras.

Foco: Bacia de Barreirinhas

A Bacia de Barreirinhas faz parte do conjunto da Margem Equatorial. Apesar de receber campanhas de perfuração desde a década de 1950, a região conta…

A Bacia de Barreirinhas faz parte do conjunto da Margem Equatorial. Apesar de receber campanhas de perfuração desde a década de 1950, a região conta com apenas 121 poços exploratórios
1 of 3